.

As possibilidades de sobrevivência de um bebé prematuro estão condicionadas pela idade gestacional, o peso ao nascimento e pela presença de problemas de saúde graves ao nascer (respiratórios, cardiacos, infeccioso, malformativos, etc.).
De todos o mais importante é, sem duvida, a idade gestacional,uma vez que esta determina a maturidade dos órgãos.
O limite da idade gestacional tem vindo a aumentar cada vez mais, de tal forma que actualmente considera-se viável um recém-nascido a partir das 23/24 semanas.

.

.

No que diz respeito ás incapacidades/sequelas, estas são na maioria dos casos, dificeis de prever no ínicio. Existem  factores que aumentam o risco (todos aqueles que que influênciam a sobrevivência  do bebé), bem como outros que só se manifestam nos primeiros dias/semanas de internamento.
O médico, segundo a evolução do seu filho e os problemas que apresente, irá informando-o das possibilidades de sequelas futuras, se bem que há que ter em conta que algumas delas só se poderão diagnosticar em etapas posteriores da infância.