carolina 1

 

 

A Carolina nasceu em Outubro de 2007 com 28 semanas de gestação e com 1345 gramas de peso.

 

 

Após um período de internamento de cerca de mês e meio a Carolina foi para casa.



Este é o testemunho da mãe da Carolina:

Carolina 2"A Carolina nasceu a 20 de Outubro de 2007, com 28 semanas e 3 dias de gestação, pesava 1345gr e media 37cm.
Esta foi a minha 1 gravidez, foi desejada e planeada, tinha tudo para correr bem mas não foi bem assim.
Tudo começou no dia 11 de Maio quando me desloquei ao hospital S. João de Deus em V.N. Famalicão, com fortes hemorragias (ainda não sabia que estava grávida). Aí fui observada por 2 obstetras que me disseram que estava grávida de 5 semanas, mas com ameaça de aborto. Mandaram-me para casa fazer repouso absoluto e disseram para não ganhar amor, pois de certeza que durante a semana abortava. Tal não aconteceu, então marquei uma consulta com o meu ginecologista. Foi uma emoção... Ao fazer a minha 1 ecografia já se ouvia o coração e o bebé estava bem.
O tempo foi passando e a gravidez corria lindamente. Até que no dia 17 de Outubro quando saía para o almoço, comecei a 'urinar' e não conseguía parar. Qual urinar, estava a perder líquido amniótico em grandes quantidades. Liguei de imediato ao meu médico que me mandou para o Hospital de Guimarães. Fui observada e diagnosticaram-me rotura prematura de membranas. É verdade a minha bebé já queria nascer e ainda só tinha 28 semanas.
Fiquei internada em repouso absoluto onde me administraram 2 doses de corticoides para acelerar a maturação dos pulmões da bebé. No Carolina 3dia 20 de Outubro, quando fui observada, o médico disse: - Vais para a sala de partos, tens 4cm de dilatação. Nem  queria  acreditar, a minha bebé queria mesmo nascer. Às 15h15m a Carolina nasceu de parto normal. Mal vi a minha Princesa, levaram-na logo para  a UCIN. O Filipe (pai) foi ver a Carolina mais tarde e tirou algumas fotos, nem parecia tão pequena...

Quando vi a Carolina pela 1 vez, dentro da incubadora, foi um choque. Ela era tão pequenina e frágil,estava rodeada de fios e máquinas que apitavam por todo o lado. Não consegui perguntar nada e voltei para a enfermaria, onde era constantemente invadida pela tristeza e inconformismo. Porquê eu????... Porquê a minha bebé???... Mas somente perguntas sem resposta.Enquanto estive internada, chorava sempre que olhava para o berço vazio ao lado da minha cama. Com o passar dos dias fui-me mentalizando da situação e percebi que afinal todos aqueles fios e alarmes não eram assim tão maus. E depois de algumas semanas já não me assustavam. Ao fim da 1 semana comecei a participar na rotina da UCIN e a tratar da minha Princesa, vivendo um dia de cada vez, como diziam  os  médicos (as) e enfermeiros(as).

Carolina 111

 

A Carolina esteve internada 47 dias, sendo todos eles positivos. Finalmente, no dia 5 de Dezembro a Carolina teve alta, não cabia em mim de contente, pois após este momento ela poderia usufruir de tudo o que estava preparado em casa para a receber.
Não posso deixar de agradecer ao maravilhoso grupo que foi criado com as outras mamãs, pois íamos partilhando experiências ajudando a passar o tempo. Um agradecimento especial aos pais do Ricardo, do Francisco, da Lara e da Érica, da Amélia e da Rita, Do Vasco, do Diogo, do Francisco F., desejando muitas felicidades para todos estes e para todos os que passaram e poderão passar por esta unidade.
Sem dúvida que a UCIN é uma escola para os pais, pois quando a Carolina veio para casa estavamos super à vontade para tratar dela.

A todos da UCIN do Hospital de Guimarães o nosso agradecimento especial."

 
Andreia e Filipe
Pais da Carolina

 

carol_6

carol_7

 
Fotografias cedidas pelos pais da Carolina